32º Domingo do Tempo Comum – Ano A

1
1377

“A atitude da vigilância nos convida ao compromisso de seguir Jesus e perceber sua presença nos acontecimentos e na vida de cada pessoa, sobretudo nos sofredores.”

– Missa com criança da semana: As virgens prudentes

– Evangelho: Mt 25,1-13

Esta liturgia nos convida a estar sempre vigilantes e atentos para a vinda de Jesus, pois não sabemos o dia nem a hora em que ela acontecerá. Na eucaristia, saciamos nossa sede de Deus e nos abrimos à sabedoria que nos anima a amar, praticar o bem e viver a fraternidade.

Acolhida – Infelizmente nessa semana não temos o texto, para a próxima semana a missa estará completa novamente.

Historinha para o teatro da semana:

As quatro solteironas

Técnica – Encenação

Personagens – Quatro mulheres vestidas de forma feia e descabeladas. Muitas malas e bagagens, as imagens do jatinho podem ser projetadas no telão. Esta encenação deve ser cômica, mas ao mesmo tempo deve levar as crianças ao entendimento da moral.

Era uma vez quatro solteironas que sonhavam em se casar. Por isso, elas faziam de tudo para ver se conseguiam arrumar um marido que as quisessem.

Sorte grande delas, elas mandaram uma carta para a porta de Esperança lá nos Estados Unidos e as quatro, por incrível que pareça, arrumaram quatro pretendentes que viriam buscá-las para que pudessem se casar nos States.

Meu Deus! Vocês nem imaginam a cena de alegria daquelas quatro mulheres encalhadas que finalmente iriam desencalhar. A alegria delas era intensa, festejaram, cantaram, pularam de tanta alegria, sonhando com a vida no paraíso que seria morar nos States e ainda casadas.

1º mulher – Meu Santo Antônio Milagreiro! Graças a ao meu santinho eu vou casar e ainda por cima vou ser rica também… É tudo que uma mulher deseja na vida: um homem e muito dinheiro!

2º mulher – Eu sabia que mais tarde ou mais cedo isso ia me acontecer. Eu quero só saber que tipo de casa é que vou morar se é uma mansão no pé da montanha, ou uma mansão em cima dela!

3º mulher – Eu num quero nem saber se tem casa, se tem dinheiro, isso não importa. O que eu não queria é ser olhada de rabo de olho pelas mulheres casadas com medo que eu roubasse o marido delas. Agora eu terei o meu lindo! E ele deve ser lindo com força, porque pra gostar de uma mulher chique, fina igual a mim, deve ser do tipo Brad Pitt pra cima.

4º mulher – Só fico pensando nos shoppings de lá… Nas compras que vou fazer, nas roupas que vou comprar, no dinheiro que vou gastar. Porque casar né, gente, vocês ai que são casadas… É tudo de bom!

E assim, elas começaram a arrumar os apetrechos para a viagem aos Estados Unidos. Foi, quando chegou a notícia que os noivos não viriam buscá-las, mas mandariam um jatinho particular e eles estariam esperando por elas com uma festa maravilhosa lá nos States.

Ai então que elas enlouqueceram, ficaram sem chão e sem teto e foram providenciar as malas. Vocês precisavam ver as bagagens… Eram tantas e mais tantas malas, tantas traias, tantos apetrechos… Que eu acho que elas entenderam que viria um navio com vários contêineres para buscá-las em vez de um jatinho.

Mas também, o desejo de sair daquela condição de titia era tão grande, e as fazia sonhar tão alto que qualquer coisa servia para sair daquela condição de solteirice.

Enquanto aguardava ansiosamente pelo jatinho… Que já se despontava no céu… Uma delas lembrou-se que havia esquecido os batons e os brincos (ela faz uma cena dramática por causa das futilidades), pois vocês acreditam que ela foi buscar porque achou que não sobreviveria sem eles. A outra foi verificar se também não tinha esquecido nada e descobriu que só tinha trazido 50 pares de sapato e que isso não daria (outra cena dramática por causa dos sapatos) e saiu feito louca atrás dos sapatos. Bem que as outras insistiram para que elas não fossem, que esperassem pelo jatinho, para que elas esquecessem dessa bobagem… Mas nada elas não ouviram e foram embora buscar as futilidades.

Finalmente o jatinho chegou e embarcaram as duas solteironas que ficavam o tempo todo olhando para ver se as outras apareciam. Como o tempo não estava nada bom, o comandante do jatinho disse que não poderia mais esperar que teria que ir naquele momento. E partiram… Levantando vôo para os States. Foi exatamente nesse momento que as outras duas chegaram e,quando viram que as outras haviam partido e que elas haviam sobrado… Cada uma deu um ataque de nervos e gritando feito loucas para que o jatinho voltasse.

É, pobre delas… Perderam a chance de se casar… Mas também não foram prudentes, não souberam vigiar e, por isso, dançaram.

É isso que Jesus vem nos falar neste evangelho que, para merecermos o céu, é preciso estar sempre muito atentos, vigilantes, pronto a esperá-lo e, sim assim não o fizermos, às portas do céu também podem estar fechadas a nós.

Compromisso da semana: A atitude da vigilância nos convida ao compromisso de seguir Jesus e perceber sua presença nos acontecimentos e na vida de cada pessoa, sobretudo nos sofredores.

Fonte de pesquisa (preces e leituras) – www.homilia.com.br

Imagem e Compromisso da semana (preces e leituras) – www.paulus.com.br

1 COMENTÁRIO